0

How do I feel about Lady Gaga

LG how do i feel about

Nem eu sei porque Lady GaGa é o tema da segunda nota, kkkk. Deve ser porque depois do show eu não paro de falar dela.

Para quem não sabe 09 de novembro de 2012 foi a primeira vez que Lady GaGa realizou um show no Brasil. Aqui no Rio ela foi assistida por 30.000 mil pessoas e se portou de uma forma única.

A minha história com Lady GaGa começa em Dezembro de 2008 quando ela ainda estava deixando de ser Stéfani (Seu verdadeiro nome). Lembro que quando vi/ouvi Poker Face foi paixão à primeira vista e logo fiz questão de viciar minha mãe e minha irmã nessa música. Ela (minha irmã) se apaixonou mais do que eu – pena que hoje em dia ela não curte mais – e tratou de me viciar em Just Dance. Nós passamos as férias inteiras ouvindo nosso The Fame (1º álbum da Stéfani como Lady GaGa) e algumas músicas antigas do Red and Blue (álbum dela ainda como Stéfani).

Em 2009 eu estava prestes a fazer 14 anos e cursava meu 9º ano do ensino fundamental. Ninguém conhecia Lady GaGa e isso pra mim às vezes era frustrante. Foi então que 2 amigos da minha irmã começaram a ouvir e ficaram extremamente viciados. Depois disso uma antiga amiga minha também começou a gostar. Lembro que durante o ano inteiro a gente só falava na GaGa e nem os professores aguentavam mais. Quando o The Fame Monster e colaboração da Honey B. saíram, lembro que a gente infernizava todo mundo com isso. KKKKKK, além de Alejandro e Monster essa era a música mais cantada por nós.

Fui munida por essa paixão até meados de 2011 quando ela lançou o Born This Way. Nessa época eu já “tinha me afastado” de Lady GaGa e não ligava muito para a carreira dela como antes. Esse CD pra mim foi a gota d’água. O álbum em si não é ruim, mas é um estilo muito diferente do inicial e por isso eu não gostei. Não parecia ser aquela artista original por quem eu me apaixonei.

Enfim chegou 2012, teve o show e como eu já havia prometido a mim mesma, eu iria vê-la gostando ou não gostando das músicas. Fui com uma amiga que nem a curtia tanto assim e literalmente amamos. Ela é a artista mais meiga que eu já vi ao vivo. Se eu pudesse levar toda a população brasileira para um show, com certeza seria o de Lady GaGa.

Reparando nas últimas notícias, fotos, acontecimentos, etc, eu percebo que ela cresceu, e que aquele meu “afastamento” foi necessário para eu enxergar que um artista não é capaz de agradar todos os seus fãs, mas mesmo assim ele continua mostrando pontos positivos. Fico triste sim por no último ano ter quase me tornado ma fã poser e não tê-la apoiado no ponto ápice de sua carreira, mas ao mesmo tempo  sinto que isso era necessário para eu enxergar que eu ainda amo Lady GaGa. Com ou sem vestido de carne, haha.

Anúncios